O diretor uruguaio é o responsável pelo premiado filme Gigante (Crédito: Getty Imagens)

Adrián Biniez nasceu na Argentina em 1974, mas começou a fazer cinema quando chegou em Montevidéu, no início dos anos 90. Em 2009 ganhou o Urso de Prata em Berlim com o seu primeiro longa, Gigante. O filme narra a história de Jara, um segurança de supermercado que se apaixona por Julia, a faxineira do estabelecimento. Ele acompanha os movimentos dela através das câmeras de segurança, nutrindo este amor à distância. O longa conta com ótimos recursos narrativos, complementado por uma marcante fotografia e destacada atuação dos atores, principalmente do protagonista interpretado por Horacio Camandule. Biniez esteve no início do mês de outubro em Porto Alegre para divulgar o filme e concedeu entrevista ao Nonada. O diretor fala sobre a realização de “Gigante” e sobre seus planos para o futuro.

 Nonada – Qual a importância de ter seu filme exibido e premiado em Berlim?

Adrián Biniez – A mostra deu muita vida ao filme fora do Uruguai. Ele foi projetado no domingo e a premiação foi entregue no sábado seguinte. Depois da estreia a película passou por 20 países antes de um dos prêmios. Depois dos prêmios o filme acabou sendo ainda mais projetado, assim como o cinema uruguaio. Mas claro que não foram somente as premiações que ajudaram na divulgação.

Nonada – No que você se inspirou para escrever o filme?

Adrián Biniez – Em princípio, na ideia de mostrar o que é o trabalho em um supermercado. Para escrever o personagem me baseei em um amigo meu, e também em uma comédia romântica voltada ao público masculino. Para a história, pensei em várias experiências vividas por mim e por meus amigos  em relação a esta coisa de se apaixonar uma mulher com quem você convive e que não te dá muita atenção. Essa paixão é vista à distância, através de câmeras. A ideia do filme é romper com esta distância.

Nonada – Há também toda a história sendo vista por detrás das câmeras…

Adrián Biniez – Sim, sim. Este é um elemento narrativo muito forte, principalmente representado pelas câmeras de segurança. Pensei em mostrar esta ideia de diferentes formas: ele  vendo as câmeras, ele sendo filmado, de modo figurado, de modo natural… Há todo um jogo semântico nestes elementos do filme.

Horacio Camandule interpreta o segurança de um supermercado apaixonado pela faxineira do local (Crédito: Imovision)

Nonada – Como foi a escolha dos atores?

Adrián Biniez – Os atores são muito mesclados. Alguns são amigos meus, outros eu nem conhecia. O Horácio (que interpreta o segurança Jara, protagonista do filme) apareceu para a seleção de atores e após algum tempo foi chamado para o papel principal. Ficamos experimentando o elenco em diferentes lugares, ver quem se encaixava melhor em qual papel… Foi um processo bastante interessante.

Nonada – Como foi juntar os recursos para rodar o filme?

Adrián Biniez – Isso foi um processo muito complicado, durou um pouco menos de um ano. A princípio foi muito difícil juntar recursos, mas depois, faltando seis meses para rodarmos a película, quando já não acreditávamos que conseguiríamos fazer o que queríamos, apareceram patrocinadores e leis de incentivo que foram cruciais para a produção do filme.

Nonada – O que gostaria de ter feito diferente no Gigante?

Adrián Biniez – Eu acredito que o filme tenha muito diálogo, e gostaria de ter tido mais tempo para pensar a história de uma forma mais intelectual. Um ponto que me ressinto é a falta de personagens cercando o filme e cercando o protagonista. Acho que o “Gigante” merecia muito mais trabalho em cima dos demais atores da história.

Nonada – Qual será seu próximo trabalho?

Adrián Biniez – O filme se chamará “5 Tacheres”, e é sobre um jogador de futebol da terceira divisão argentina. Ele está com 35 anos e a equipe, na qual ele jogou a vida inteira, nunca conseguiu se destacar. A película começa quando ele sofre uma falta muito forte em que sofre uma lesão, tendo que se aposentar. A partir deste momento ele fica sem caminho, pois sempre se dedicou ao futebol e não sabe o que fazer no seu futuro, já que nunca foi famoso e não conseguiu fazer fortuna.

Assista ao trailer clicando aqui.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *