Sempre se diz que o povo brasileiro não tem acesso à cultura, e que pouco faz para tê-lo. Mas para quem ainda tinha dúvidas de quanto o dinheiro influencia no desinteresse, os números estão aí para comprovar que essa lógica não é nem um pouco infundada. De acordo com um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e divulgado esta semana, cerca de 70% da população jamais entrou em museus ou centros culturais e pouco mais da metade nunca vai ao cinema.

A pesquisa também revelou que 51,5% nunca vão a shows de música. Contudo, 78% disseram assistir TV e DVDs todos os dias e 58,8% afirmaram ouvir música diariamente. O Ipea analisou as barreiras para o acesso à cultura. A maioria dos brasileiros, 71%, afirma que os preços altos são um grande empecilho.

Número de pessoas que consumem música só é alto por causa da pirataria (Crédito: Ocimar Pereira/PMPA/Divulgação)

Foi pesquisada, nas cinco regiões brasileiras, a percepção do povo em relação à localização dos equipamentos e espaços culturais e sua proximidade com o local onde moram. Aqui, na Região Sul, 55,3% dos entrevistados consideraram que os equipamentos culturais são mal situados; no Sudeste, essa é a percepção de 53,8% da população; no Centro-Oeste, atinge 44,5% das pessoas; no Nordeste, o percentual é de 51,2%; e no Norte, é de 43,4%.

Embora os dados sejam escassos, as reclamações do brasileiro em relação aos custos evidenciam que, quanto mais baixo o poder aquisitivo, mais difícil é o acesso à cultura. E a grande quantidade de pessoas que ouve música e assiste TV e DVDs tem uma explicação lógica: os preços camaradas dos produtos piratas.

O Ipea ouviu 2.770 pessoas em todo o Brasil. A margem de erro da pesquisa é de 5% e o grau de confiança, de 95%.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *