atualizada às 20:22 03/01/2011

Geraldo Flach, ao centro, com os colegas Fernando do Ó e Victor Hugo (Crédito: Francisco Marshall)

O pianista Geraldo Flach, 65, morreu na tarde desta segunda-feira (3) vítima de um câncer, segundo uma amiga da família, localizado  no mediastino (na região do tórax).

O músico estava internado no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre.

Flach, que também fazia arranjos e composições musicais, realizou trabalhos com seu grupo e se apresentou com outros grandes músicos e intérpretes no Brasil e no exterior. Entre eles estão Nana Caymmi, Renato Borghetti, Yamandú Costa, Frank Solari e Ivan Lins.

Lins, um dos grandes amigos e companheiros musicais de Flach, diz que a morte do pianista gaúcho é uma perda enorme. “Tivemos uma amizade de 40 anos. Mais do que um companheiro, perco um grande amigo. Espero que a família fique bem neste momento tão difícil”, afirma.

Ivan Lins se apresentou em Porto Alegre em novembro de 2010 na comemoração dos seus 40 anos de carreira, e Geraldo Flach foi um dos convidados especiais do músico carioca.

No primeiro semestre de 2010, Flach fez parte do projeto Tantos Carnavais do StudioClio. As apresentações relembravam marchinhas de Carnaval e grandes clássicos do samba junto com o cantor Victor Hugo e o percursionista Fernando do Ó.

Premiado cantor nativista, Victor Hugo conta que Geraldo Flach foi responsável pela descoberta de um novo viés na sua carreira musical. “Ele me ouviu cantar e disse que eu poderia fazer trabalhos como locutor. Na época, a produtora dele (Plug Produções), fazia trabalhos publicitários e ele me descobriu nessa nova função”, afirma.

Victor Hugo diz não saber exatamente o ano em que conheceu Flach. “Um dos aspectos bons das grandes amizades é não lembrar quando a gente se conheceu.”

O corpo do pianista será velado no Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues, em Porto Alegre.

Geraldo Flach deixa a mulher e as filhas Cynthia e Bethânia, do primeiro casamento.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *