TEXTO Luana Fuentefria (teatro@nonada.com.br)

FOTOS Divulgação

Ser turista e nativo de terras rio-platenses em uma só noite, é ao que La Magia del  Tango , em cartaz no 12º Porto Verão Alegre, incita o público. Dirigido pelo  coreógrafo Paulo Pinheiro, o espetáculo recorre a épocas de Uruguai e Argentina por  meio da dança que é símbolo de uma cultura e patrimônio imaterial da humanidade: o  tango.

Ilude-se quem vai à produção, que há anos enche salas durante o festival, à espera de teatro em seu sentido mais restrito. Há alguma tentativa de encenação logo ao princípio, em um momento que parece representar os prostíbulos portenhos nos quais a dança foi criada, quando era arte marginal. Porém a dramatização paralela é ocultada pelo baile que se passa ao centro – nada inesperado para uma companhia de dança – momento em que o espectador se sente nativo, como a vivenciar uma verdadeira milonga argentina, cujos participantes bailam um “tango al piso”.

A proposta de contar a história do tango fica quase imperceptível ao colocar-se no palco nada mais que dança, canto e fotografias da capital argentina a preencher o cenário. Uma linha de tempo sutil, no entanto, começa a ser traçada quando um casal de crianças dança, como a desmitificar o baile, difundido ao cotidiano e ao respeito de todos os rio-platenses. E mais tarde ao mundo.

Quando o chamado “tango de cenário”, para turista – e porto-alegrense em terra natal – ver, entra em cena, o público torna-se espectador no belo mundo das casas de tango bonaerenses. O figurino de nativos milongueiros dá espaço a roupas de espetáculo, e os passos curtos são substituídos pela coreografia precisa e os movimentos enérgicos.

Dessa forma, a cultura mais representativa da região do Prata mostra, sem necessidade de palavras, suas nuances. Uma arte que será sempre tango, apesar das diferentes possibilidades de dançar e de ouvir. Como é o caso do também abordado eletrotango – a música com batidas eletrônicas – que não se mostra menos tango com uma bailarina a fazer movimentos contemporâneos em uma apresentação solo.

O espetáculo foi criado para quem quer descobrir a dança, no drama e na sensualidade, nos passos largos e curtos. Em todos os tempos e compassos em que o tango não se desfizer da magia.

O espetáculo La Magia del Tango terá novas apresentações no Porto Verão Alegre nos dias 22 e 23 de janeiro, no Espaço Cultural Paulo Pinheiro (rua Valparaíso, 776). Confira aqui a programação do festival.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Um comentário sobre “Tango em tantos tempos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *