Ai Weiwei atualmente expõe no Tate Modern de Londres (Crédito: divulgação)

Para evitar problemas com o governo de seu país, um dos mais conhecidos artistas da China cancelou aquela que seria a sua primeira exposição em sua terra natal. Ai Weiwei, que desenhou o famoso estádio olímpico de Pequim, o “Ninho de Pássaro”, mostraria no próximo mês o seu trabalho na galeria Ullens Centre for Contemporary Art (UCCA), na capital chinesa.

Segundo declarações dadas pela relações públicas da UCCA, a instituição passa por um momento em que precisa do apoio do governo, e por isso sugeriu a Weiwei o adiamento da exposição. O artista preferiu cancelá-la. O clima de tensão gerado em torno de seu nome deve-se também à demolição de seu ateliê pelo governo, ocorrida no final do ano passado, realizada pela suposta construção em desacordo com a legislação da cidade. O artista, porém, garante que apenas ergueu o ateliê após ter autorização.

As exposições de Weiwei já passaram por importantes museus do mundo inteiro. Considerado como um dos artistas e ativistas dos direitos humanos que mais se manifestam contra o governo chinês, ele já se exilou voluntariamente e foi condenado à prisão domiciliar no ano passado.

Na última edição da Bienal de São Paulo, Weiwei destacou-se pela a obra “Circle of Animals”. Atualmente ele está em exposição no Tate Modern, em Londres, com a instalação “Sunflower Seeds”. No trabalho, cobriu o chão de uma das salas do museu inglês com sementes de girassol, que na verdade são milhares de esculturas em porcelana feitas e pintadas a mão. Uma possível contraposição da tradicional porcelana chinesa com a produção em massa que tem caracterizado o país.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *