Foi descoberto um poema inédito do escritor americano David Foster Wallace, que se suicidou no dia 12 de setembro de 2008. A autora e editora Justine Goldberg enquanto pesquisava o arquivo de Wallace na Universidade de Texas a fim de escrever um artigo sobre o escritor, deparou-se com velho poema escrito por ele. “Provavelmente para uma aula no colégio”, comentou Justine para o jornal inglês The Guardian. 

David Wallace teria escrito o poema aos nove anos (Crédito: Arquivo)

“My mother works so hard / so hard and for bread. She needs some lard. / She bakes the bread. And makes / the bed. And when she’s / threw she feels she’s dayd,” escreveu o jovem autor.

Goldberg disse que essas letras eram um prenúncio do que estava por vir. “A escolha das palavras, e os erros de escrita, já adoráveis, exibiam a grande técnica em sua linguagem que o deixariam famoso mais tarde”.

Wallace formou-se com dupla graduação em Língua Inglesa (Letras) e Filosofia, com foco em lógica modal e matemática. Em 1992, inscreveu-se para e ganhou uma cadeira no Departamento de Letras na Universidade de Illinois. Em 1996, é publicado Infinite Jest, seu livro de maior aclamação até o momento. Wallace ministrou um ou dois cursos por ano na Universidade de Pomona, concentrando-se mais em escrever. Em 12 de setembro de 2008, David Foster Wallace foi encontrado enforcado. Segundo seu pai, ele sofria de depressão há mais de 20 anos, mas esta vinha se tornando mais severa nos meses que precederam seu suicídio.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Jornalista, mestrando em Comunicação na Ufrgs e Editor-Fundador do Nonada – Jornalismo Travessia. Acredita nas palavras e nas pessoas. Twitter: @rafaelgloria

Deixar um comentário

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *