David Rowe arrematou o prêmio com "Wikileaks and Uncle Sam" (Crédito: Divulgação)

Os cartunistas colocam o dedo nas feridas da história contemporânea usando como ferramenta nada menos do que uma boa dose de humor. Um panorama do que aconteceu de melhor nesta área no ano passado pode ser conhecido através do World Press Cartoon 2011, um dos prêmios mais importantes da área de humor gráfico mundial em revistas e jornais.

O desenho vencedor do Prêmio abordou um tema quente do ano de 2010. “Wikileaks and Uncle Sam” rendeu ao artista australiano David Rowe o primeiro lugar na categoria Cartoon Editorial, a principal categoria da premiação. O trabalho foi publicado no jornal australiano “The Sun-Herald” em dezembro, tendo concorrido com outros 822 desenhos de 462 autores, publicados em jornais e revistas de cerca de 70 países.

O polaco Pawel Kuczynski conquistou o segundo lugar com o cartoon “Made in China”. Alecus, cartunista mexicano que trabalha em El Salvador, ficou na terceira posição, com o desenho “Chilean Miners”.

O Brasil não ficou de fora da premiação. Quem arrematou o prêmio na categoria Desenho de Humor foi o brasileiro Samuca, cujo cartoon “Pedophilia” foi publicado no “Diário de Pernambuco”, do Recife. Na categoria caricatura o português João Vaz de Carvalho ficou com o 1º lugar, com um retrato do rei D. João I, publicado no contexto de uma reportagem sobre os reis e as rainhas da revista “Notícias Magazine”.

Mais de 400 desenhos participantes do Prêmio estão expostos no Sintra Museu de Arte Moderna (Portugal) até o dia 30 de junho. As imagens premiadas, assim como os desenhos que receberam menção honrosa, podem ser vistos na página do World Press Cartoon 2011.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *