Suspensão acontece devido à demissão em massa de músicos da Orquestra (Crédito: Divulgação)

Nelson Freire, reconhecido pianista brasileiro e com a mais longa história com a Orquestra Sinfônica Brasileiro (55 anos), acabou de cancelar os concertos na instituição dessa temporada. O motivo foi a demissão em massa dos músicos da orquestra que aconteceu semana passada.

A crise começou há três meses com a decisão do diretor artístico e regente titular Roberto Minczuk de submeter os 82 integrantes do grupo musical a testes de avaliação de desempenho. Metade deles não compareceu às duas chamadas para a avaliação. A orquestra, durante todo esse tempo, insistiu na legalidade das audições programadas para o início de março; e os músicos, por sua vez, defendiam a posição de que as provas são uma medida autoritária e ineficaz no processo de avaliação do trabalho da orquestra.  Vários músicos da OSB (Orquestra Sinfônica Brasileira) estão recorrendo à Justiça do Trabalho em ações individuais após serem demitidos por justa causa pela fundação que administra o grupo.

A Fosb (Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira) considerou as negociações com o grupo encerradas, já que eles também não aceitaram a proposta de reabertura do Programa de Demissão Voluntária, que previa indenizações, multa de 40% do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), a manutenção dos salários e do plano de saúde até junho. E apesar de estar em meio à crise, a Fosb promoverá em maio audições no Rio de Janeiro, Londres e Nova York para selecionar novos músicos para a orquestra. Porém, as contratações preencheriam 13 vagas em aberto e não as dos demitidos.

Muitos artistas, como Nelson Freire e a pianista Cristina Ortiz, também se mostram solidários aos colegas cancelando as apresentações que fariam esse mês com a Orquestra.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Jornalista, mestrando em Comunicação na Ufrgs e Editor-Fundador do Nonada - Jornalismo Travessia. Acredita nas palavras e nas pessoas. Twitter: @rafaelgloria
Deixar um comentário

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *