Livro “Dibujos de Kafka” apresenta 41 desenhos do escritor (Crédito: Divulgação/Sexto Piso)

Não é de se estranhar que a faceta desenhista de Franz Kafka (1883 – 1924) seja bem menos conhecida pelo público do que a faceta de escritor. O próprio autor demonstrou ao amigo e biógrafo Max Brod o desejo de que todos os seus desenhos fossem destruídos logo após a sua morte. Mas o seu pedido foi devidamente desrespeitado, e sua produção em imagens chega aos admiradores contemporâneos. Foi lançado neste mês na Espanha o livro “Dibujos de Kafka”, publicação que reúne todos os desenhos conhecidos do escritor em um só volume.

Niels Bokhove e Marijke van Dorst são os autores que levantaram a obra desenhada do escritor tcheco para o livro, lançado pela editora Sexto Piso. Eles relacionam as 41 produções encontradas com fragmentos de livros, cartas, diários e anotações de Kafka conservados por Max Brod. Não se sabe ao certo onde se encontra grande parte da coleção de desenhos que não foram localizados pelos autores, mas suspeita-se que esteja em bancos de Zurique e Tel Aviv.

Não há nos traços de Kafka rigor perfeccionista, o que revela a espontaneidade com que desenhava. Também não são sabidas as datas em que as imagens foram produzidas, por isso não se pode delinear uma evolução no desenho. O que se vê é uma inclinação ao expressionismo e ao absurdo, através da representação de silhuetas alongadas em posição reflexiva, praticando esgrima ou debruçadas sobre mesas.

A editora Sexto Piso disponibilizou na internet um fragmento do livro citado. Para ver, clique aqui.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *