O Personagem José Barbissa; Os tipos comuns de Coutinho voltam à cena em "As Canções" (Crédito: Divulgação)

Um dos mais importantes documentaristas da história do cinema nacional recebe mais uma honraria por seu trabalho. Eduardo Coutinho recebeu tanto do juri popular quanto do oficial o prêmio de melhor documentário por sua nova obra As Canções. O diretor de Edifício Master, de 2000, e Jogo de Cena, de 2007, também mostra seu longa-metragem nos festivais de São Paulo e Amsterdã nas próximas semanas.

As Canções segue a fórmula consagrada do documentário de Coutinho, com a câmera na mão, de maneira espontânea, ele vai coletando depoimentos de tipos comuns e construindo sua narrativa singular. Sem uma trilha sonora editada, o diretor sai às ruas com uma placa pedindo que as pessoas cantem uma canção e contem a sua história. O resultado é uma obra que reúne 18 entrevistados de todas as faixas etárias, com relatos coletados durante dois meses na cidade do Rio de Janeiro. As favoritas foram as músicas de Roberto Carlos, a maioria tratando temas como amor e saudade. O filme deve continuar circulando  em festivais, e não há uma previsão de lançamento para as grandes redes cinematográficas.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *