Toupeiras, de Emiliano Romero, chamou a atenção por sua trama surrealista sobre os caminhos tortuosos de um homem para a realização de um sonho. Crédito: Divulgação

Com edições anuais desde 2005, em 20 de maio o Fantaspoa encerrou suas atividades com a maior edição de sua história. Realizado em Porto Alegre, a 8ª edição festival teve um aumento de 10% nos espectadores, totalizando 6.600 pessoas. Foi realizado de forma independente até sua sexta edição e a organização do evento busca obras autorais e de alta qualidade artística. No Brasil, o Fantaspoa foi pioneiro como festival dedicado ao cinema fantástico e atualmente é considerado o maior festival de cinema de gênero da América Latina. Em sua existência conseguiu aclamação de público e de crítica, o que se demonstra por suas diversas sessões lotadas e pelo fato de, em 2011, ter sido eleito pela ACCIRS (Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul) como destaque gaúcho.

Curtas-metragens

Júri Oficial:

MELHOR CURTA NACIONAL ANIMAÇÃO: O Céu no Andar de Baixo, dirigido por Leonardo Cata Preta.

MELHOR CURTA NACIONAL LIVE-ACTION: Os Desalmados, dirigido por Rafael Borghi.

MELHOR CURTA INTERNACIONAL ANIMAÇÃO: Canção de Blackwater, dirigido por Bo Mathorne.

MELHOR CURTA INTERNACIONAL LIVE-ACTION: Picnic, dirigido por Gerardo Herrero.

Júri Popular:

MELHOR CURTA NACIONAL ANIMAÇÃO: O Céu no Andar de Baixo, dirigido por Leonardo Cata Preta.

MELHOR CURTA NACIONAL LIVE-ACTION: Os Desalmados, dirigido por Rafael Borghi.

MELHOR CURTA INTERNACIONAL ANIMAÇÃO: Canção De Blackwater, dirigido por Bo Mathorne.

MELHOR CURTA INTERNACIONAL LIVE-ACTION: Matar Uma Criança, dirigido por César Esteban Alenda e José Esteban Alenda.

Longas-metragens

Mostra Apocalipse Zumbi

MELHOR FILME: Pushin’ up Daisies, dirigido por Patrick Franklin.

Mostra Panorama

MELHOR FILME: Kid-Thing, dirigido por David Zellner.

MELHOR DIRETOR(A): Marta Stephens, de A Canção do Peregrino.

Mostra Competitiva Ibero- americana

MELHOR FILME: Toupeiras, dirigido por Emiliano Romero.

MELHOR DIRETOR: Nicanor Loreti, de Diablo.

MENÇÃO HONROSA PELA MEMÓRIA DO CINEMA FANTÁSTICO: Alucardos – Retrato de um Vampiro, dirigido por Ulises Guzmán.

Mostra Competitiva Internacional

MELHOR FILME: O Alvo, dirigido por Alexander Zeldovich.

MELHOR DIRETOR: David Jarab, de Mão-Cabeça-Coração.

MELHOR ATOR: Tihomir Stanic, de O Inimigo.

MELHOR ATRIZ: Victoria Bidwell, de Pele Reconfortante.

MELHOR ROTEIRO: Snowman”s Land, dirigido por Tomasz Thomson.

MELHORES EFEITOS ESPECIAIS: Inato, dirigido por Alex Chandon.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: O Contrabandista, dirigido por Katsuhito Ishii.

MELHOR BANHO DE SANGUE: Raiva, dirigido por Aharon Keshales e Navot Papushado.

RAINHA DO GRITO: Anessa Ramsey, de Ritos da Primavera.

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI/CONTRIBUIÇÃO ARTÍSTICA: The Girl from the Naked Eye, dirigido por David Ren.

Júri Popular

MELHOR FILME: Um Pouquinho Zumbi, dirigido por Casey Walker.

 

SERVIÇO: Mostra dos filmes premiados nesta edição

De 29 de junho a 5 de julho

Cine Santander – Santander Cultural (Av. Sete de Setembro, 1028)

Horários: a confirmar

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments