Cena do filme "Viagem à lua", de 1902, que usava técnicas de dupla exposição do filme para obter efeitos especiais inovadores para a época

A partir de quarta-feira (4), o público poderá conhecer um pouco mais sobre o cineasta que encantou o personagem principal de “A Invenção de Hugo Cabret”, de Martin Scorsese. A exposição George Méliès, o mágico do cinema, no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, remonta a trajetória do artista e suas invenções revolucionárias na sétima arte. Produzida pela Cinemateca Francesa e inédita no Brasil, a exposição exibe duas coleções: uma reunida desde 1936, na própria Cinemateca; e a outra herdada por sua neta, Madeleine Malthête-Méliès, adquirida em 2004 pelo Centro Nacional de Filme.

Considerado o pai dos efeitos especiais do cinema, Georges Méliès (1861-1938), atuava como mágico, diretor teatral, cenógrafo, ator, técnico e produtor. Durante sua trajetória profissional, também foi distribuidor de mais de 500 filmes entre os anos de 1896 e 1912. Na mostra do MIS, sua vida e carreira são revisitadas com objetos, cartazes, desenhos, figurinos, fotografias e documentos originais do artista.

Sua contribuição para a Sétima Arte é essencial, porque ele abre à cinematografia, então nascente e quase exclusivamente documentária, as portas do sonho, da magia, da ficção. Méliès realiza um ato fundador ao unir o universo de Robert-Houdin à cronofotografia ou cinematografia de Marey e dos irmãos Lumière.

Através das seções ‘Méliès mágico’; ‘Méliès mágico e cineasta’; ‘O estúdio Méliès’; ‘O universo fantástico de Méliès’; ‘A Viagem à Lua’; e ‘Fim’ a mostra apresenta a vida e carreira do cineasta, reunindo objetos, cartazes, desenhos, figurinos, fotografias e documentos originais do artista. “Georges Méliès, o mágico do cinema” ainda conta com uma instalação onde será possível criar filmes em stop motion com cenários baseados nas obras do cineasta. O museu ainda realizará projeções de onze de seus filmes em algumas das paredes. A obra-prima de Georges Méliès, Viagem à Lua (1902), será rodada dentro de uma nave espacial inspirada no curta.

Recentemente, o público pôde conhecer um pouco mais da história de Méliès com o filme A Invenção de Hugo Cabret (Hugo, Estados Unidos, 2011), de Martin Scorsese – obra que conquistou cinco Oscars neste ano. A referência ao cineasta também pode ser notada em diversas outras esferas artísticas. É o caso do videoclipe Tonight, Tonight (1996), da banda de rock norte-americana The Smashing Pumpkins, totalmente baseado em Viagem à Lua. Além do grande sucesso, o trabalho conquistou o prêmio de melhor videoclipe daquele ano no MTV Video Music Awards.

Serviço: exposição George Meliès, o mágico do cinema

Data: de 4 de julho a 16 de outubro de 2012

Horário de visitação: terças a sextas, das 12h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h

Local: Museu da Imagem e do Som de São Paulo (Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo)

R$ 4,00 (50% de desconto para estudantes)

Mais informações no site http://www.mis-sp.org.br/.

Assista ao filme “Viagem à Lua”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments