Fellini utilizou diversas vezes os estúdios da Cinecittà para rodar seus filmes. “Il Casanova” foi filmado no Teatro 5 (Crédito: Reprodução)

Um dos mais importantes estúdios de cinema da Europa, o Cinecittà, situado na periferia leste de Roma – Itália, corre o risco de fechar as portas para a realização de filmes. Os novos planos para o local, que vem perdendo clientes principalmente devido à migração de filmagens para os estúdios do leste europeu, incluem a construção de um complexo hoteleiro e de um parque temático sobre a história do estúdio, onde foram rodadas grandes obras como “Quo Vadis” (1951), “Ben-Hur” (1959) e “Cleopatra” (1963).

Na última quinta-feira (26 de julho), cerca de trinta trabalhadores do local realizaram um funeral simbólico em frente ao complexo, enquanto o presidente do Cinecittà, Luigi Abete, apresentava o novo plano comercial.

Dos atuais funcionários, 90 passarão a trabalhar para a multinacional americana American Deluxe, 20 serão demitidos, seis serão transferidos para uma empresa externa e 45 ainda não sabem sobre o seu futuro. Muitos dos que permanecerão trabalharão na construção dos novos edifícios. No início do mês, os trabalhadores ocuparam os estúdios demonstrando o seu descontentamento.

Pela importância histórica do local, diversos cineastas, como Ettore Scola, uniram-se aos protestos, reclamando por uma solução menos drástica para salvar os estúdios em sua função original, e pedindo também uma intervenção política do governo italiano no assunto. Uma petição foi criada contra as medidas, e diretores como Costa-Gavras, Michel Hazanavicius e Bertrand Tavernier não tardaram em assinar.

O Cinecittà foi inaugurado em 1937 por Benito Mussolini, com o intuito de incentivar a produção cinematográfica italiana da época. No pós-guerra, o local estabeleceu-se mundialmente como um marco na realização de filmes, locando produção de Fellini, Visconti, Comencini, etc. Nos anos 1990, foi privatizado. Mais recentemente, Scorsese utilizou os estúdios para gravar “Gangues de Nova Iorque” (2002), assim como Mel Gibson, que ali realizou “A Paixão de Cristo” (2004). A série de TV “Roma” (2005) também foi filmada no Cinecittà.

O local conta com 65 edifícios, 22 plateaus, 300 camarins e escritórios, 21 salas de maquilhagem e uma piscina de 7000 metros, sendo o maior conjunto de estúdios de cinema do continente europeu.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments