Texto Vinicius Duarte

Fotos Luiz Paulo Oliveira

Natiruts (2)
Natiruts animou o público

As apresentações de Natiruts e Cultura Profética em Porto Alegre poderiam ser resumidas pelo reconhecimento dado por Alexandre Carlo, vocalista da banda brasileira de reggae, ao Opinião, palco do show. “Seria ótimo se todas as grandes cidades brasileiras tivessem um local assim, com um publico como o do Opinião”, consagrou o brasiliense durante a apresentação realizada na sexta-feira. O espaço, tradicional recinto da boemia em Porto Alegre, recebeu quase duas mil pessoas nos dois shows, nos dias 18 e 19 de dezembro. Em uníssono, os fãs acompanharam o Natiruts da primeira à última canção.

Com um repertório que misturou hits como Deixa o Menino Jogar e Liberdade Pra Dentro da Cabeça, e canções de outros artistas, como Desenho de Deus, do gaúcho Armandinho, Carlo e sua banda retornaram ao palco para um segundo bis, após o término do show.

Os sinais do cansaço, resultados pelas apresentações consecutivas nos dois últimos dias, não atrapalharam aquela que seria a última oportunidade para o público porto-alegrense assistir a turnê do “Acústico no Rio de Janeiro”, registro marcado pela produção primorosa que usa o entardecer do Mirante Dona Marta, reserva ecológica localizada no Rio de Janeiro, como pano de fundo durante as canções.

A próxima passagem por Porto Alegre já deve ser em cima do próximo trabalho, que, segundo o vocalista, será gravado em Salvador no próximo dia oito de janeiro. O álbum ao vivo, também registrado em DVD, será uma oportunidade para reunir diversas gerações do reggae brasileiro e outros artistas. Entre os convidados estão: Adão Negro, Armandinho, Chimarruts, Cidade Negra, Planta e Raiz, Ponto de Equilíbrio e Ivete Sangalo.

Proféticos de Porto Rico

Cultura Profética
Cultura Profética trouxe o reggae de Porto Rico para Porto Alegre

A surpresa para quem foi assistir ao show do Natiruts aconteceu perto da meia-noite, quando o vocalista Willy Rodriguez subiu ao palco frente aos demais integrantes da banda Cultura Profética. Com um som envolvente, muito por conta dos excelentes arranjos dos metais e da percussão, os porto-riquenhos acenderam o público que aos poucos lotava a casa.

Fundada em 1996, a Cultura profética é considerada umas das maiores bandas latinas de reggae, tendo gravado cinco álbuns em estúdio e um registro ao vivo em Buenos Aires, “Aniversario en Luna Park”, que deu origem ao disco comemorativo pelos quinze anos de estrada. A primeira passagem por Porto Alegre também foi aproveitada para lançar o single Saca, prende y Sorprende, que ganhou força por meio do coro do público.

Os fãs também foram ao delírio em dois momentos especiais da apresentação da banda latina, ambas homenagens à Bob Marley. O primeiro deles, quando o baterista Boris Bilbraut assumiu o microfone para interpretar Buffalo Soldier e, posteriormente, quando Willy emprestou seu lugar ao palco para o percussionista Bebo Rodriguez e a backing vocal Patricia Lewis interpretarem Turn Lights Down Low.

Confira a nossa galeria do show:

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *