Foto: Rosane Vargas

Nós, comunicadores de veículos alternativos de Porto Alegre, viemos a público repudiar a prisão do jornalista Douglas Freitas, que aconteceu hoje no protesto de artistas, entidades, movimentos e ONGs contra o encerramento de exposição com temática LGBT. Douglas, que é integrante do Amigos da Terra Brasil e colaborador de veículos alternativos como o Nonada – Jornalismo Travessia e a Revista Bastião, estava fotografando o ato no momento em que a BM reprimiu a manifestação com bombas de efeito moral. Junto com Douglas, foi preso ainda um morador de rua, ainda não identificado.

Além da violência gratuita contra os manifestantes, o caso configura-se em uma clara violação da liberdade de expressão e de imprensa. A prisão de Douglas viola o direito do jornalista a trabalhar e o direito da população a informar-se sobre a realidade. Cabe perguntar a quem interessa a prisão de jornalistas no exercício de sua profissão – essa não é a primeira durante o governo de José Ivo Sartori (PMDB) – e a quem interessa esconder a realidade.

Por isso, a mídia alternativa de Porto Alegre ergue a voz uma vez mais para exigir o direito à comunicação e à informação, que deveria ser garantido a toda a população, como determina a Constituição e como sugere o mínimo senso democrático.

Assinam essa nota:

A Voz do Morro

Anú

Boca de Rua

Jornalismo B

Nonada

TV Restinga

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments