Desenhos do Museu Iberê Camargo foram comprados pelo museu de Nova Iorque (Crédito: divulgação)

Álvaro Siza, arquiteto português responsável pelo projeto do prédio do Museu Iberê Camargo (Porto Alegre), entrou para a coleção de um dos mais prestigiados museus do mundo: o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (EUA). É a primeira vez que um nome de Portugal figura no acervo de arquitetura do MoMA, que tem privilegiado arquitetos com obras nos Estados Unidos.

A instituição adquiriu 21 desenhos e uma maquete do museu Iberê. Através de comunicado oficial de imprensa, o MoMA declarou tal prédio como “representativo da maturidade total do estilo pessoal do arquiteto” e “destaque na arquitetura do século XXI em geral”. O projeto deste museu foi coroado com o Leão de Ouro da 8ª Bienal de Arquitetura de Veneza, um dos mais importantes eventos da área, e adota uma série de soluções tecnológicas para evitar certos impactos ambientais.

Foram comprados ainda 33 desenhos e 14 fotografias do edifício do Banco Pinto & Sotto Mayor (Oliveira e Azeméis – Portugal, realizado entre 1971 e 1974), além de 30 desenhos, 21 fotografias, uma maquete e brochura do projeto de habitação de São Victor (Porto – Portugal, realizado entre 1974 e 1977).

Álvaro Siza é atualmente o mais premiado arquiteto português. Saiba mais sobre a sua trajetória na página alvarosizavieira.com.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments