Depois de uma pausa de 4 meses por licença-maternidade, Maria Rita voltou a homenagear a sua mãe, Elis Regina, no retorno da turnê Redescobrir à Porto Alegre – foi o terceiro show nesse formato que a cidade recebeu. Curiosamente – ou não –, a apresentação ocorreu justamente no Dia das Mães.

Maria Rita subiu ao palco visivelmente emocionada (Foto: Michel Cortez)

Apresentando praticamente um cover de luxo das canções do repertório da ‘Pimentinha’, como era chamada a cantora que até hoje é considerada por muitos como a maior da história da música brasileira, Maria foi aplaudida de pé em sua entrada ao palco, abriu com ‘Imagem’ e logo emendou ‘Arrastão’. Desde a primeira música, notou-se que a voz da intérprete não estava 100%, e depois de ‘Como Nossos Pais’ ela explicou, dizendo ter acordado com uma certa “fanheza”.

Apesar da importância imensurável das canções à música nacional, a cantora não chegou a empolgar nesta fase inicial; o público aplaudia, mas mais pelo protocolo do que por estar realmente se emocionando com a apresentação. Versões de ‘Vida de Bailarina’, ‘Bolero de Satã’ e ‘Águas de Março’ foram pouco dignas de nota, mesmo com uma brilhante banda de apoio formada por Thiago Costa, no piano e teclados, Silvinho Mazzuca, no baixo, o mestre Cuca Teixeira na bateria e o maridão Davi Moraes, filho de Moraes Moreira, na guitarra – que não estava no cargo pelos parentescos, mas sim porque é um grande instrumentista.

A pior parte foi quando chegou a vez de ‘Saudosa Maloca’: o clássico de Adoniran Barbosa não vingou na voz da cantora; os propositais erros de português da canção soaram tão honestos quanto uma nota de R$ 3. Felizmente, ela deu a volta por cima logo na sequência, com ‘Agora Tá’, cheia do suingue que faltou à anterior.

O show subiu mais um pouco a ‘Ladeira da Preguiça’ com ‘Vou Deitar e Rolar’, ‘É Com Esse que Eu Vou’, ‘Querelas do Brasil’ e ‘O Bêbado e a Equilibrista’. Todas com interpretação morna e controlada demais, levando-se em conta a visceralidade que era marca de Elis e a estatura que sua obra alcançou.

Como se estivesse num filme, no entanto, Maria Rita teve seu ponto de virada com ‘Menino’, de sublime interpretação. A partir daí, com o jogo quase nos acréscimos, a cantora marcou diversos gols e virou a partida. ‘Me Deixas Louca’ injetou uma dose cavalar de emoção pela primeira vez, e ‘Tatuagem’ não ficou para trás.

A filha de Elis Regina homenageou sua mãe em show de 2h10min (Foto: Michel Cortez)

Como quem guarda o melhor para o final, a cantora ainda se deu o luxo de deixar o clima “cada vez mais down” ao executar ‘Essa Mulher’ e ‘Se Eu Quiser Falar com Deus’. A partir de ‘Alô, Alô, Marciano’ e ‘Aprendendo a Jogar’, entretanto, foi só correr para o abraço: as duas levantaram os ânimos e ‘Doce de Pimenta’, ‘Morro Velho’, ‘O Que Foi Feito Devera’ e  ‘Maria, Maria’ mantiveram o nível, encerrarando a apresentação regular fazendo jus às obras de Rita Lee e Milton Nascimento, reverenciados pela cantora devido à amizade com a mãe Elis – e, lógico, ao fato de ela ter interpretado essas canções.

Maria foi generosa no bis: com a plateia na frente do palco, o que já vai se tornando um clássico em apresentações no reformado Araújo Vianna, fez todos cantarem junto ao interpretar ‘Fascinação’, ‘Romaria’, ‘Madalena’ e ‘Redescobrir’.

Apesar do ótimo final, o que salvou o show, ficou evidente um desequilíbrio no repertório e também foi visível que faltou energia em várias músicas. Talvez o fato de a intérprete não estar com plenas capacidades vocais tenha contribuído. É assim mesmo: “Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar”.

Repertório:

1 – Imagem

2 – Arrastão

3 – Como Nossos Pais

4 – Vida de Bailarina

5 – Bolero de Satã

6 – Águas de Março

7 – Saudosa Maloca

8 – Agora Tá

9 – Ladeira da Preguiça

10 – Vou Deitar e Rolar

11 – É Com Esse que Eu Vou

12 – Querelas do Brasil

13 – O Bêbado e a Equilibrista

14 – Menino

15 – Me Deixas Louca

16 – Tatuagem

17 – Essa Mulher

18 – Se Eu Quiser Falar com Deus

19 – Alô, Alô, Marciano

20 – Aprendendo a Jogar

21 – Doce de Pimenta

22 – Morro Velho

23 – O Que Foi Feito Devera

24 – Maria, Maria

Bis

25 – Fascinação

26 – Romaria

27 – Madalena

28 – Redescobrir

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support