Casa onde o poeta viveu abre visitação para o público. Foto: Divulgação/ Cleo Velleda

A partir de hoje é possível conhecer de perto a casa em que o escritor José Saramago viveu em Tías, na ilha espanhola de Lanzarote. Nove meses depois da morte do escritor,  aquela que foi sua  residência pela maior parte dos últimos 18 anos recebe amigos e fãs do ganhador do Prêmio Nobel da Literatura de 1998.

Durante o tour pela casa que, segundo Pilar del Río, viúva de Saramago, “não é um museu”, o visitante entrará em contato com o dia-a-dia do autor. A cama ainda está lá, os discos e livros ainda guardam um pouco da alma de seu dono.

O escritório onde escreveu Ensaio sobre a cegueira e Todos os nomes continua do jeito que ele deixou, e o cheiro de café fresco ajuda a recompor sua rotina. A visita inclui também uma passagem pela biblioteca do intelectual, onde será possível comprar seus livros editados em diversas línguas.

Quando estiver em Lanzarote, Pilar continuará a dormir no mesmo quarto e a utilizar a cozinha, mas sairá do percurso público durante as horas de abertura ao público. É uma forma de garantir que as coisas estarão exatamente do modo como Saramago deixou no dia 18 de junho de 2010.

A Casa e a Biblioteca ficarão abertas de segunda a sábado, das 10:00 às 14:00, por oito euros (ou dois euros, preço para lanzarotenhos).

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *