Qualquer objeto pode ser transformado em arte, já dizia Marcel Duchamp. Foi com essa ideia que o artista americano Terry Border criou o Projeto Bent Objects, em que personifica objetos comuns, trazendo para a fotografia o conceito de antropomorfismo, amplamente utilizado na literatura. Um novelo de lã empina uma pipa,  um casal de pimentões contempla uma fotografia de Edward Weston, um pedaço de queijo curte um show de rock. “Se uma idéia me diverte, eu faço acontecer” é o lema do artista, o qual motiva a sua criação.

Com arame, cola, alicate, sucata, restos de brinquedos e muita criatividade, o artista realiza exposições pelo mundo inteiro, surpreendendo quem tem contato com as inusitadas releituras. Muitas de suas obras podem ser encontradas por acaso por quem passa pelas ruas dos Estados Unidos. Isso porque Border costuma deixar suas criações em lugares inusitados, como um shopping ou mesmo as calçadas de Atlanta.

Suas ideias deram origem ao impressionante livro Bent Objects: The Secret Life of Everyday Things, lançado em 2009 nos Estados Unidos. O segundo livro, em fase de finalização, tem previsão de lançamento para setembro.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixar um comentário

Não há comentários nessa página ainda. Vamos começar essa conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *