Na última quinta-feira, dia 15, o National Book Awards,  das mais tradicionais premiações literária realizadas nos Estados Unidos, divulgou seus vencedores. As escolhas contemplaram novas e velhas gerações de escritores estadunidenses, como a veterana Louise Erdrich e a estreante Katherine Boo.

Erdrich venceu por seu ““, segunda parte de uma trilogia sobre um garoto de origem indígena que planeja vingar o estupro sofrido por sua mãe. A autora foi contemplada nesse prêmio pela  primeira vez, embora seus livros sejam publicados já há cerca de três décadas.

A infância também é o foco de “Behind the Beautiful Forevers: Life, Death, and Hope in a Mumbai Undercity” o primeiro livro de Boo, uma obra não ficcional. O tema são as  favelas de Mumbai, e a obra  joga luz sobre a educação de um menino que enfrenta problemas relacionados à violência e ao crime. Jornalista, a autora faz parte da equipe da revista “The New Yorker” que já recebeu um Pulitzer por seu trabalho jornalístico. Ela concorreu com grandes nomes da não ficção, como o jornalista Robert Caro, autor de biografias e vencedor de dois prêmios Pulitzer.

Também foram premiados pela National Book Awards William Alexander (na categoria literatura juvenil, por “Goblin Secrets”) e David Ferry (pelo livro de poesia “Bewilderment”). Cada um dos vencedores recebeu US$ 10.000.

Para a lista completa, acesse: http://nationalbook.org/

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Jornalista, mestrando em Comunicação na Ufrgs e Editor-Fundador do Nonada - Jornalismo Travessia. Acredita nas palavras e nas pessoas. Twitter: @rafaelgloria