Sobre o Veredas

Que Veredas seja caminho, direção. Que seja uma alternativa.

Problema nenhum ser atalho. Não se faz menos forte ao fugir da aridez.

Se Veredas for considerado momento, interpretação aceita. A vida é cheia de instantes com hora para acabar.

Veredas também pode ser lugar próprio para o cultivo
De ideias.
De histórias.
De nomes.
De parcerias.
De espaço.
De diálogo.

Veredas pode ser um refúgio, no qual se discute e divulga a produção de mulheres que escrevem e daquelas que pesquisam a literatura produzida por elas. Aqui, questiona-se o pouco espaço cedido a escritoras no mercado editorial. Mas também aqui, buscam-se outros.

Do Veredas, podem brotar artigos, reportagens, entrevistas, lançamentos. No Veredas, pode-se plantar sugestões de pautas, dicas, conselhos, trocas, críticas construtivas e convites para uma proseada. Em Veredas, agrega-se.

Veredas pode ser um nonada entre tantas invencionices soltas neste mundo que é também sertão. Mesmo assim, raiz menina, Veredas quer rebentar, teimar, resistir e florescer pelas mãos de mulheres.

Assinado por Priscila Pasko

Contato: literatura@nonada.com.br

Artes: Marianna Fraga

Layout e disposição do blog: Leonardo Klück

Share Button

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments