A nova história em quadrinhos de André Diniz, O Negrinho do Pastoreio (17x24cm, 64 páginas, R$ 23), foi lançada essa semana pela Ygarapé Quadrinhos. Com cores de Marcela Mannheimer, a HQ reconta, com novo olhar, a história do Negrinho do Pastoreio, um personagem clássico do folclore brasileiro, imortalizado em um conto do autor gaúcho Simões de Lopes Neto.

A HQ O Negrinho do Pastoreio, de Diniz e Mannheimer (Crédito: Ygarapé/Divulgação)

Diniz adaptou livremente a lenda, e seu Negrinho é um personagem mais forte, fugindo do estereótipo de escravo submisso. Seguindo uma tendência que já aparecia em outras obras suas (como Chico Rei, Mwindo ou A Cachoeira de Paulo Afonso), o autor, em suas próprias palavras, abraça a arte, a história e a cultura afro-brasileiras. Isso sem contar o traço, muito inspirado na arte africana. Segundo ele, seu Negrinho “é tudo menos um coitado. Tem personalidade e iniciativa”.

A história, de tradição oral, é a de um menino escravo maltratado pelo seu dono. Ele perde um rebanho, e o fazendeiro, como punição, joga o negrinho em um formigueiro para ser devorado. Ele, no entanto, sobrevive, e aparece, na manhã seguinte, com o rebanho perdido, que encontrou durante a noite com a ajuda de sua madrinha, Nossa Senhora. Há, como acontece com folclore, diversas versões diferentes, inclusive um conto já citado de Simões Lopes Neto.

No ano passado, a lenda já tinha ganhado uma adaptação para os quadrinhos, Um Novo Pastoreio, de Rodrigo dMart e Indio San.

2 comentários em “Lançada HQ O Negrinho do Pastoreio”

Deixe uma resposta

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support