Foto – Mídia Ninja

O Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros estabelece que é dever do profissional “opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos do Homem”.

O Nonada propõe o curso Jornalismo e Contra Hegemonia com foco em direitos humanos e cultura, aqui entendida segundo o conceito antropológico do termo. Vamos pensar juntos em um jornalismo alternativo e contra-hegemônico, conhecer casos marcantes no Jornalismo, problematizar alguns conceitos e exercitar o olhar sensível na construção de pauta. Curso direcionado a profissionais e estudantes da área, mas aberto a todos os interessados. As aulas ocorrem no espaço Fora da Asa, em Porto Alegre/RS.

O curso também é uma forma de garantir a continuidade do site, que atua de forma independente, sem recursos.

Cronograma>

06/04 – Introdução ao Jornalismo Contra Hegemônico
– Alternativo, independente? Nomenclaturas e a contra hegemonia;
– Histórico no Brasil;
– Principais pesquisadores;
– Jornalismo contra-hegemônico na contemporaneidade
– O mito da imparcialidade – Há dois lados?

13/04 – Direitos Humanos e o Estado
– O que são Direitos Humanos? (conhecendo conceitos, a ONU)
– Pensando a alteridade para ecoar vozes
– Jornalismo Humanitário e Jornalismo e Movimentos Sociais – estudo de casos
– Investigação, instituições públicas e busca de dados na internet

27/04 – Cultura e Diversidade
– O conceito antropológico de cultura
– Breve histórico e panorama do jornalismo cultural no Brasil
– Cultura para além da agenda: reportagem, entrevista e resenha
– Manual do Jornalismo Humanizado

04/05 – Repensar a cidade
– Teoria da deriva e um novo olhar sobre as ruas
– Cidade baixa a pé (caminhada no bairro): conhecendo o passado invisível através do presente – participação da Suzana Gomez Pohia
– A escolha da pauta sob o viés da cidade, da cultura e dos direitos humanos

***
Sobre o Nonada

O Nonada – Jornalismo Travessia é um coletivo de jornalismo cultural e alternativo de Porto Alegre/RS. Desde 2010, procura relacionar as diversas formas de expressão artística com temas relativos aos direitos humanos. Recebeu o Prêmio Agente Jovem da Cultura – Minc, Menção Honrosa no prêmio Ari, finalista do prêmio Ages – Amigo da Escrita.

Sobre os ministrantes

Rafael Gloria é editor-fundador do Nonada. Jornalista formado na Ufrgs, especialista em Jornalismo Digital pela Pucrs e mestre em Comunicação pela Ufrgs. Tem experiência em jornalismo impresso e digital, colaborando com periódicos como Correio do Povo, Jornal do Comércio e Jornal Metro. Ministra oficinas e cursos na área do jornalismo cultural, do jornalismo alternativo e da escrita criativa

Thaís Seganfredo é editora do Nonada. Graduada em Jornalismo pela Ufrgs, também participou como ministrante no Curso de Jornalismo Alternativo do Nonada e no Tessituras – Práticas em Mediação de Leitura. Tem atuação com reportagens sobre direitos humanos no Nonada e no Jornal do Comércio, além de passagens por sindicatos, Feira do Livro e Tribunal de Justiça do RS

***

Aulas> 6/04, 13/04. 27/04 e 04/05
Horário> 9h30 às 12h30
Local> Fora da Asa (José do Patrocínio, 642)

Inscrições > cursos@nonada.com.br
R$ 150 via depósito bancário R$ 165 no Sympla 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support