As russas foram detidas após protesto contra Putin (Crédito: Reprodução/AP)

Acusadas de vandalismo e distúrbio da ordem pública, as três integrantes da banda punk Pussy Riot foram condenadas a dois anos de prisão pela Justiça russa. Em fevereiro, Nadezhda Tolokonnikova, 22 anos, Yekaterina Samutsevich, 29, e Maria Alekhina, 24, fizeram uma performance no altar da Catedral do Cristo Salvador, a principal de Moscou, entoando uma “oração punk” em que pediu à Virgem Maria que livrasse a Rússia de Vladimir Putin, o então primeiro-ministro e hoje presidente.

O Pussy Riot decidiu realizar o protesto na catedral depois que o patriarca ortodoxo russo, Kirill, pediu voto para Putin às vésperas das eleições presidenciais de março, um fato que indignou não somente as integrantes do grupo, mas toda a oposição. Detidas logo depois da apresentação, que ofendeu muitas pessoas no país de maioria cristã ortodoxa, as jovens afirmaram que se trata de um processo político. Se tivessem cantado a favor de Putin, declaram, não estariam diante dos tribunais.

Durante e após o veredito ser anunciado, muitos protestos aconteceram tanto do lado de dentro, quanto de fora do tribunal de Moscou. O ex-campeão mundial de xadrez e líder da oposição Garry Kasparov foi detido pela polícia por apoiar a banda, e gritos de “vergonha” foram disparados por alguns presentes. Muitos também foram às ruas de cidades como Hamburgo (Alemanha), Kiev (Ucrânia), Barcelona (Espanha) e Londres (Reino Unido) vestindo as tradicionais máscaras usadas pela banda pedindo a libertação das integrantes.

Antes mesmo da condenação, o processo já gerava as mais diversas manifestações. De Madonna ao ex-Beatle Paul McCartney, as estrelas pop do mundo pediram publicamente pela libertação das três integrantes. O Red Hot Chili Peppers foi um dos primeiros grupos que prestou apoio às jovens – campanha que foi imediatamente seguida por Sting, Peter Gabriel, The Who e Bjork, entre outros.

A polícia russa ainda está à procura dos outros membros do grupo Pussy Riot. A pena imposta às três deverá ser cumprida na prisão, mas o advogado das cantoras irá recorrer da sentença.

Veja a manifestação: 

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments