Capa de Alex Ross para a primeira edição da nova série Star Wars

Está certo que, para quem conhece a Dark Horse, não parece uma grande novidade um lançamento de mais uma revista sobre Star Wars – a editora lança novas publicações da saga bem frequentemente. No entanto, a publicação anunciada no mês passado promete uma inovação em relação aos outros títulos da saga publicados pela editora.

A revista, intitulada apenas Star Wars, deve estrear nos EUA em dezembro desse ano, ou janeiro do próximo, e tratará de eventos acontecidos durante a época da trilogia original, depois do primeiro filme e contará histórias dos personagens principais que não apareceram nos filmes. É, de fato, uma nova esperança, pois, embora a Dark Horse publique muitos títulos de Star Wars, eles costumam se focar em universos expandidos ou personagens secundários.

A revista terá roteiros de Brian Wood e arte de Carlos D’Anda, com capas de Alex Ross. O roteirista comentou em seu site que a nova série vai utilizar os personagens clássicos, como se nenhum outro filme que não o primeiro Star Wars tivesse sido feito (ignorando, não só as sequências, mas todo o conteúdo de anos de universo expandido). Wood foi pessoalmente convidado pela LucasFilm para roteirizar a série, que tem um ar de reboot (nas duas páginas reveladas na ComicCon, vemos a princesa Leia pilotando um X-Wing).

Fã da saga e em especial da trilogia original, Wood vai se focar em pontos que não aparecem nos filmes, como o fato de Luke Skywalker ser apenas um garoto do interior, apesar de ter explodido a Estrela da Morte, e não estar pronto para uma guerra espacial, ou Leia, que perdeu a família e o planeta natal, e parece não ter tempo para expressar seu luto.

Para quem sempre quis  ler gibis de Star Wars e se sentiu intimidado pela quantidade de gibis existentes, essa será uma grande oportunidade para começar: nenhum dos milhares de gibis será preciso para entender essa história. Esse é um fato que vem aparecendo bastante na indústria de quadrinhos norte-americana, a simplificação e/ou o abandono de anos de histórias de background, para dar um ponto de início acessível para novos leitores. É a ideia por trás do reboot do Universo DC (The New 52) e do Universo Marvel (MarvelNOW!).

Só esse ano, Wood já terminou duas séries com a DC e Vertigo, fez algumas revistas para a Marvel e lançou, na Dark Horse, uma nova de Conan o Bárbaro e um projeto próprio, The Massive.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support