Foto: Rafael Gloria/Nonada Jornalismo

Mapeamento: pontos de cultura e comunidades tradicionais afetadas pela inundação no RS

*Atualizado às 09h20 de 20/05

Porto Alegre (RS) — O Nonada Jornalismo está mapeando em tempo real entidades da cultura que foram afetadas diretamente pelas inundações e tiveram seus territórios inundados no Rio Grande do Sul no mês de maio. O objetivo é divulgar contatos e meios para que organizações da sociedade civil e doadores possam ajudar quem foi afetado. Fazem parte do levantamento pontos de cultura, centros culturais independentes, povos de terreiro, terras indígenas (já mapeadas de forma colaborativa por outras OSCs) e comunidades quilombolas. 

Segundo o Ministério da Igualdade Racial, o Rio Grande do Sul tem sete mil famílias quilombolas, 344 famílias ciganas e aproximadamente 1300 famílias de terreiros. O censo de 2010 do IBGE aponta pelo menos 60 mil terreiros no estado. Já segundo a Funai, até esta segunda-feira (6), mais de 8 mil famílias indígenas haviam sido atingidas pelos impactos das chuvas.

Contribua com o levantamento enviando informações (endereço e fotografias se possível) pelo email contato@nonada.com.br ou redes sociais do Nonada.

 Comunidades Quilombolas:

Quilombo do Areal da Baronesa – Porto Alegre (Instagram

Quilombo dos Machado – Porto Alegre (Instagram)

Terra Quilombola Família Fidélix – Porto Alegre (Página)

Quilombo Mocambo – Porto Alegre

Quilombo Lemos – Porto Alegre

Outros mapeamentos

Terreiros e comunidades de matriz africana:

Ilê Axé Oyawoyê  – São Leopoldo (Instagram)

Terreiro Palmas de Luz – Montenegro

Ilê Nação Oyó  – Cidade Baixa/Porto Alegre (Vaquinha)

Centro Africano São Miguel Arcanjo – Cidade Baixa/Porto Alegre

Centro Africano Mãe Oxum Pandá  – Sarandi/Porto Alegre

Centro Africano Nosso Senhor dos Passos – Novo Hamburgo

Ilê Africano Xangô e Oyá – Santa Maria

Ilê Oxalá Mãe Clarice – Ilhas/Porto Alegre

Pontos de cultura, Centros culturais e ONGs:

Livraria Taverna – centro histórico/Porto Alegre (Instagram)

ONG Cirandar – centro histórico (Instagram)

Associação de Moradores da Ilha do Pavão – Porto Alegre (Instagram)

Conceito Arte – Sarandi/Porto Alegre (Instagram)

Rakurs teatro – Cidade Baixa/Porto Alegre (Instagram)

Pontão de Cultura Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá (Assobecaty) – Guaíba (Instagram)

Terreira da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz – Porto Alegre (Instagram)

Vila Flores – centro cultural e comunidade criativa – Porto Alegre (Instagram)

Ponto de Cultura AMÓ – Lugar de Bem Viver – Maquiné (Instagram)

Venê Pub Café – Cidade Baixa/Porto Alegre (Instagram)

Associação de Pesquisas e Práticas em Humanidades – Porto Alegre

Colaí Movimento de Cultura – Porto Alegre (Instagram)

Distribuidora Ama Livros – Porto Alegre (Instagram)

Terras Indígenas [como ajudar]:

Retomada Xokleng Konglui
Aldeia Pará Rokê
Retomada Kohnun Mág
Aldeia Fag nhim
Aldeia ore kupri
Outras TIs e comunidades

Mais informações:

Compartilhe
Ler mais sobre
clima e cultura
Nortista vivendo no sul. Escreve preferencialmente sobre políticas culturais, culturas populares, memória e patrimônio.
Repórter do Nonada, é também artista visual. Tem especial interesse na escuta e escrita de processos artísticos, da cultura popular e da defesa dos diretos humanos.
Ler mais sobre
Clima e cultura Especiais Reportagem

A trajetória de uma família que ajudou a fundar o Movimento dos Trabalhadores sem Terra