Foto: Rosane Vargas

Nós, comunicadores de veículos alternativos de Porto Alegre, viemos a público repudiar a prisão do jornalista Douglas Freitas, que aconteceu hoje no protesto de artistas, entidades, movimentos e ONGs contra o encerramento de exposição com temática LGBT. Douglas, que é integrante do Amigos da Terra Brasil e colaborador de veículos alternativos como o Nonada – Jornalismo Travessia e a Revista Bastião, estava fotografando o ato no momento em que a BM reprimiu a manifestação com bombas de efeito moral. Junto com Douglas, foi preso ainda um morador de rua, ainda não identificado.

Além da violência gratuita contra os manifestantes, o caso configura-se em uma clara violação da liberdade de expressão e de imprensa. A prisão de Douglas viola o direito do jornalista a trabalhar e o direito da população a informar-se sobre a realidade. Cabe perguntar a quem interessa a prisão de jornalistas no exercício de sua profissão – essa não é a primeira durante o governo de José Ivo Sartori (PMDB) – e a quem interessa esconder a realidade.

Por isso, a mídia alternativa de Porto Alegre ergue a voz uma vez mais para exigir o direito à comunicação e à informação, que deveria ser garantido a toda a população, como determina a Constituição e como sugere o mínimo senso democrático.

Assinam essa nota:

A Voz do Morro

Anú

Boca de Rua

Jornalismo B

Nonada

TV Restinga

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support