...

A Arte como resistência: nota de repúdio ao fascismo

Imagem: obra de Bia Leite

Na semana em que completamos sete anos de existência, nosso coletivo infelizmente tem mais motivos para estar alerta do que para celebrar. O Nonada – Jornalismo Travessia repudia as ações fascistas comandadas pelo grupo MBL, que provocaram o encerramento da exposição Queermuseu, do Santander Cultural. Os ataques virtuais e verbais, dirigidos até mesmo a visitantes da mostra, têm motivação no conservadorismo e na religião. Trata-se de um acontecimento grave que reflete a época de retrocesso na qual vivemos, em que direitos fundamentais estão sendo abandonados e, mais do que isso, escrachados por pessoas que não respeitam a diversidade e as liberdades individuais dos outros.

Repudiamos também a atitude do Santander Cultural, que cedeu ao fascismo em nome da reputação da marca. Na nota que anunciou o encerramento, o instituto afirmou que “Quando a arte não é capaz de gerar inclusão e reflexão positiva, perde seu propósito maior, que é elevar a condição humana.” Entendemos que a arte é política em sua essência, de forma que é no diálogo entre artista e público que ela adquire sentido, provocando reflexões sobre temas em debate na sociedade e, idealmente, contribuindo para a transformação social. Ao encerrar a exposição, o banco compactua com o cerceamento à liberdade de expressão e nega o próprio sentido da mostra.

Viemos também reafirmar nosso posicionamento enquanto jornalistas que entendem a arte como importante instrumento de resistência contra os retrocessos sociais. Alertas ao fascismo, seguiremos na busca por uma arte mais representativa e plural e pela visibilidade da cultura brasileira, indígena, negra, popular, feminista e LGBT.

Na próxima terça (12), diversas ONGS e grupos relativos à identidade de gênero e diversidade sexual de Porto Alegre vão realizar um ato de repúdio ao acontecimento. Mais informações.  

 

 

Ler mais sobre
Memória e patrimônio Processos artísticos Resenha

Há 70 anos, Abdias Nascimento transformava questionamentos sobre identidade negra em arte

Direitos humanos Processos artísticos Resenha

Estreia de Lázaro Ramos na direção, Medida Provisória mostra que a distopia é agora

Direitos humanos Reportagem

Quebrando armários: os desafios de estudantes, pais e professores LGBTQIA+