...

Rafael Gloria Foto: Camila Lara/Nonada *Artigo originalmente publicado no Caderno de Sábado, (Correio do Povo), no dia 12 de setembro de 2020. O Nonada – Jornalismo Travessia completa dez anos de atividade ininterrupta na área do jornalismo cultural independente agora em setembro de 2020. É preciso refletir sobre o que significa manter um veículo online

Neste artigo, o artista, pesquisador e empreendedor cultural Alexandre Vargas reflete sobre a necessidade de uma política cultural no Rio Grande do Sul, que considere as dimensões econômica e cidadã da cultura. O pesquisador defende que se discuta o setor cultural no processo de reforma tributária e propõe medidas como redução do ICMS e desoneração

Cristiane Marçal* O momento distópico que vivemos teve um impacto devastador para o mercado de cultura. Numa tentativa de compensar o problema, diferentes esferas do governo e instituições sem fins lucrativos lançaram editais de auxílio emergencial para a cadeia produtiva da cultura. A prefeitura de Porto Alegre fez o mesmo, lançando ao mesmo tempo dois

por Cristiane Marçal* Ilustração: Joana Lira Assisti ao espetáculo “Preferiria não?”, da Denise Stoklos, em 2012, no Theatro São Pedro. Em dado momento, não me recordo com precisão em qual contexto, a performer solta um comentário que diz muito sobre o cenário artístico no Brasil. Foi algo como “eu não teria carreira se não existisse

por Cafira Zoé (Teatro Oficina Uzyna Uzona) esta carta se chamaria manifesto, mas foi preciso chamá-la carta, para driblar as seduções das ferramentas de lacração ego-exposto discursivas: essa nova estética para falar nesse tempo que tem nos afetado e não conseguiu se dissolver em meio a epidemia mundial que pede: aliança. com esta carta não fazemos

Foto – Francisco Gick/Move Exmo. Sr. Eduardo Leite, Governador do Estado do Rio Grande do Sul Exmo. Sr. Nelson Marchezan, Prefeito de Porto Alegre Exma. Senhora Beatriz Araújo, Secretária de Estado da Cultura Exmo Sr. Luciano Alabarse, Secretário Municipal da Cultura ASSUNTO: Trabalhadores da Cultura propõem soluções para diminuir o rombo na economia criativa. A

Laura Galli e Thaís Seganfredo Foto: Louise Soares/Nonada Desde a noite desta sexta-feira (17), a comunidade carnavalesca porto-alegrense está apreensiva com a possibilidade de reintegração de posse da quadra da escola de samba Bambas da Orgia, que seria destinada a ações relacionadas à Covid-19. O local foi cedido pelo governo do Estado do Rio Grande

Ilustração: Joana Lira  O Fórum de Ação Permanente Pela Cultura, em parceria com diversas organizações, grupos e associações culturais do Rio Grande do Sul, divulgou nesta quarta-feira (18) um manifesto pedindo aos governos federal, estadual e municipal medidas para conter o colapso da área durante a crise da Covid-19. Até o momento, assinam o texto